sábado, 21 de novembro de 2009

da indiferença I

não importam teus sorrisos semanais ou minhas desculpas diárias porque estamos trancados por dentro e há muito esquecemos dos sonhos a eternidade. seguimos em frente como se nada mais importasse e que fingir estar tudo vai bem fosse um horizonte de novos amanhãs. menos insignificantes e medrosos. ou quem sabe, felizes.