domingo, 4 de janeiro de 2009

do amor IV

acabamos sós. nenhum amor será suficiente pra nos livrar disso ou mesmo aliviar o peso o vazio a angústia que chega com o fim. acabaremos todos. acovardados. conformados. esperançosos. corpos espalhados por um deserto inominável, lugar onde não faz frio nem calor. chegaremos sem saber como e sem deixar pistas. sozinhos. em algum canto no qual ninguém nos achará. sós. receio que seja isso. nada além disso.

2 comentários:

mariab disse...

Estamos sós. Mesmo com todo o amor à nossa volta. nenhum amor nos salva da solidão.
Obrigada pela visita. beijo

ลndreia disse...

'... uma chaga para nos lembrar que há um fim!' *