quarta-feira, 30 de junho de 2010

do amor VI

teus pesadelos, eu os sonharia. do teu silêncio seria a pausa. em teu sorriso, o ruir da tristeza. e quando a morte a mim chegasse, teus cílios seriam meus girassóis.

2 comentários:

dani carrara disse...

bonito isso, douglas..

parece oração
proferir fé no amor

tomara que chegue aos ouvidos do mundo,

o mundo de beijos amargos e desencanto

um abraço
dani

Rosi Alves... disse...

Nossa! ameiii